CDMEC


Notícias

Empresa de Gás Encanado mais Próxima

A venda de quase US$ 20 bilhões em ativos e o anúncio da Petrobras de sair de atividades de produção de biocombustíveis como etanol, distribuição de gás, produção de fertilizantes e das participações em petroquímica pode trazer impactos para o Espírito Santo e até mesmo agilizar o processo de negociações da companhia com o governo do Estado em relação à distribuição do gás canalizado.
 
Como existe uma decisão em que o contrato junto à BR Distribuidora foi anulado, o Espírito Santo conversa com a subsidiária da Petrobras para, juntos, definirem se o melhor caminho será formar uma sociedade ou colocar o ativo à venda para a iniciativa privada. Para o secretário de Estado de Desenvolvimento, José Eduardo Azevedo, a divulgação do Plano de Negócios 2017-2021, na última terça-feira (20/09), deixou mais explícita a intenção da petroleira em focar seus esforços e investimentos na exploração e produção de petróleo, abrindo assim caminho para uma resolução mais rápida sobre a distribuição do gás.

A definição desse tema terá repercussão em vários âmbitos. Além de o Estado ter o potencial de arrecadar em torno de R$ 1 bilhão com uma nova concessão – segundo cálculos do próprio governo –, as garantias de investimentos na rede de distribuição se multiplicam, já que atualmente a Petrobras está descapitalizada e não tem priorizado recursos para essa área. Hoje,a companhia atende a 13 municípios. Mas a expectativa é de que o número de cidades seja ampliado caso haja a participação de um novo investidor.

Fonte: Jornal A Gazeta.
Rua Cândido Portinari, Nº. 27, Edifício River Center - Salas 301 e 302, Santa Luiza, Vitória/ ES - Cep. 29045-415 - Telefone: 27 3227-6767