(27) 3227-6767 contato@cdmec.com.br

O nosso apoiador/associado, Imetame, teve sua obra do desenvolvimento do Porto Logístico em Aracruz, que conta com um investimento de cerca de 1 bilhão de reais, autorizada pelo Ministro Tarcísio Freitas. Segundo o Diretor Executivo da Imetame, Gilson Pereira, serão gerados cerca de 650 empregos diretos e 300 indiretos durante a fase de obras, além de outras 1640 oportunidades, sendo 640 diretas e 1000 indiretas, que estão previstas para o momento em que o porto estiver com o seu máximo funcionamento.

A expectativa é que a unidade entre em operação em um prazo de três anos. Com essa autorização, a empresa aguarda apenas a assinatura do contrato de cessão com a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) que se encontra em trâmites finais de análise para o início efetivo das obras marítimas do complexo portuário.

Abaixo confira a matéria na íntegra:

Imetame Logística Porto recebe autorização da Secretaria de Portos para início das obras marítimas

Em reunião virtual organizada pela senadora Rose de Freitas na noite de terça-feira 14, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, autorizou o desenvolvimento e a conclusão das obras do Porto da Imetame, em Aracruz. O ministro assinou termo aditivo do contrato durante o encontro e anunciou que o aviso foi publicado hoje 15, no Diário Oficial da União. “Está resolvido, sem problemas”, garantiu Tarcísio Freitas.

Com conceito multipropósito, o Porto da Imetame está modelado para atender os mais diversos setores produtivos com serviços de apoio a importação e exportação de cargas, como também embarque e desembarque de containers, carga geral, grãos e granéis líquidos. Além disso, toda a programação será eletrônica, desenhada para uma operação 100% automatizada e apta para a próxima geração de navios do Brasil.

“A nossa intenção é iniciar a parte marítima no segundo semestre deste ano. A parte externa, como o caso da terraplanagem, já começamos. Será um porto multipropósito, pois teremos terminais de contêiner, carga geral, de grãos e de granéis líquidos. O nosso porto, juntamente com outros projetos portuários, como a privatização da Codesa, vai transformar o Espírito Santo em uma solução para alternativas de escoamento da produção dos grãos oriundos do Centro-Oeste, região produtora que está em franca ascensão”, explicou Gilson Pereira

Mais informações:
www.imetame.com.br/somos-imetame
Fonte: folhalitoral.com.br